Encontro entre Trump e Kim, Fed, BCE, Copa do Mundo – que semana!

1
162

1 COMENTÁRIO

  1. Foi uma semana movimentada nos mercados financeiros.

    Na terça-feira, uma reunião histórica entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, ocupou todas as manchetes.

    No final de sua cúpula em Cingapura, Trump e Kim prometeram em uma declaração conjunta trabalhar para a completa desnuclearização da península coreana, enquanto Washington se comprometeu a fornecer garantias de segurança para seu antigo inimigo.

    No entanto, muitos especialistas expressaram consternação com o acordo, dizendo que faltava um compromisso sólido de Pyongyang, enquanto outros disseram que era vago quanto aos detalhes.

    Com a cúpula fora do caminho, o foco do mercado mudou rapidamente para as reuniões de política monetária de bancos centrais.

    Na quarta-feira, o Federal Reserve elevou sua taxa básica de juros em um quarto de ponto percentual pela segunda vez neste ano, levando-a para um intervalo de 1,75% a 2%.

    Os membros do Fed adotaram um tom de política um pouco mais agressivo ao sinalizar mais dois aumentos de taxa até o final do ano, em vez de apenas um movimento adicional que era esperado anteriormente.

    Com o Fed fora do caminho, foi a vez do Banco Central Europeu de ficar em evidência nesta quinta-feira.

    O BCE disse que encerrará seu esquema de compra de títulos sem precedentes até o final do ano, dando seu maior passo no desmantelamento do estímulo da era da crise uma década após o início da desaceleração econômica da zona do euro.

    Sinalizando que o movimento não significaria um endurecimento rápido da política monetária nos próximos meses, o banco central também disse que as taxas de juros permaneceriam em mínimos históricos pelo menos até o verão de 2019, sugerindo apoio prolongado para a economia, mesmo que em um nível menor.

    Quinta-feira também marca o início do torneio da Copa do Mundo da FIFA de 2018 na Rússia, onde a seleção do país recebe a Arábia Saudita em uma partida do Grupo A no Estádio Luzhniki, em Moscou. Será às 18h em Moscou, meio-dia em horário de Brasília.

    O torneio termina no domingo, 15 de julho, que é o dia da final.

    A maioria dos especialistas sugere que a atual campeã alemã tenha a maior probabilidade de conquistar a taça, enquanto o Brasil, a França, a Espanha e a Argentina também deverão chegar aos últimos jogos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here