Petrobras tem vitória de R$ 5,8 bi no Carf; multa de R$ 15 mi da Rumo e resultados agitam a noite

0
284

Petrobras tem vitória de R$ 5,8 bi no Carf; multa de R$ 15 mi da Rumo e resultados agitam a noite

Confira os principais destaques do noticiário corporativo da noite desta sexta-feira (12)

SÃO PAULO – A semana termina com o noticiário agitado no penúltimo dia da temporada de resultados do primeiro trimestre. Além dos balanços, uma decisão favorável do Carf para a Petrobras e uma multa milionária contra a Rumo também chamam atenção. Confira os destaques:

Petrobras (PETR3; PETR4)
A Petrobras, informa que foi notificada da decisão do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) definitiva e favorável à companhia, em processo administrativo fiscal que aborda o momento da dedutibilidade dos gastos incorridos pela Petrobras com o desenvolvimento da produção de petróleo e gás, para fins de apuração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, referente ao exercício de 2009, no valor atualizado de R$ 5,8 bilhões.

B3 (BVMF3)
A operadora da bolsa de valores de São Paulo, B3 (antiga BM&FBovespa), teve lucro líquido ajustado de R$ 523,6 milhões no primeiro trimestre, alta de 9,6% na comparação com mesmo período do ano passado.

O resultado ajustado considera a incorporação da central depositária Cetip, no final do primeiro trimestre. Sem ajustes, o lucro líquido atribuível aos acionistas da B3 de janeiro a março foi de R$ 209 milhões, queda de 56% sobre um ano antes.

A receita subiu 7,6% em um ano, passando para R$ 940,9 milhões, e as despesas subiram 135,3%, para R$ 754,5 milhões. A companhia explicou que, como consequência da combinação das duas empresas, as demonstrações financeiras incluem apenas dois dias dos resultados da Cetip. Com isso, a análise é baseada em uma demonstração financeira gerencial combinada não auditada.

Bradespar (BRAP4)
A Bradespar teve lucro de R$ 423 milhões no primeiro trimestre, alta de 26,5% sobre o mesmo período do ano passado, informou a companhia que concentra investimentos do Bradesco na empresa de energia CPFL Energia e na Vale. O resultado foi impulsionado por um crescimento de 24,8% da linha de equivalência patrimonial, para R$ 464,7 milhões.

A Vale anunciou no final de abril lucro líquido de R$ 7,891 bilhões entre janeiro e março, melhor resultado desde o terceiro trimestre de 2013, com alta de 25% ante o mesmo período do ano passado. Já a CPFL informou lucro líquido de R$ 232 milhões no período, um resultado praticamente estável sobre o primeiro trimestre de 2016.

Rumo (RAIL3)
A juíza Ana Lúcia Cogo Casari Castanho Ferreira, da 1ª Vara do Trabalho de Araraquara (SP), condenou a Rumo Logística a pagar R$ 15 milhões de indenização em danos morais coletivos por trabalho análogo à escravidão. Segundo ação do Ministério Público do Trabalho, a empresa mantinha motoristas de caminhão com jornadas que chegavam a 34 horas.

A decisão cabe recurso no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região. Em nota, a assessoria de imprensa da Rumo negou as irregularidades e informou que a empresa vai recorrer da decisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here