Uma ‘Tempestade Perfeita’ Está Se Formando com a Turbulência na China e Turquia?

1
105

1 COMENTÁRIO

  1. O nervosismo com o aprofundamento da crise cambial na Turquia, combinado com a tensão comercial atual entre a China e os Estados Unidos, manteve os mercados financeiros globais em alerta nesta semana.

    A lira turca caiu para a mínima histórica de 7,1289 na segunda-feira em meio à crescente preocupação diplomática com os EUA pela prisão de Ancara de um pastor americano, acusado pelas autoridades turcas de apoiar uma tentativa fracassada de golpe em 2016

    Embora a lira tenha recuado de níveis mínimos recordes — encontrando sustentação após relatos na quarta-feira de que o Catar investiria US$ 15 bilhões na Turquia —, o medo da crise está longe de terminar em meio a preocupações sobre a crescente influência do presidente Tayyip Erdogan sobre a economia, e sua relutância em aumentar as taxas de juros, apesar do aumento da inflação.

    A lira caiu quase 18% desde o início de agosto. Em 2018, perdeu aproximadamente 50%.

    Enquanto isso, o foco do mercado permaneceu sintonizado com os desdobramentos em torno da guerra comercial entre os EUA e a China.

    O Ministério do Comércio da China informou nesta quinta-feira que recebeu um convite dos EUA para negociações com o subsecretário de Assuntos Internacionais dos EUA, David Malpass.

    O anúncio do Ministério do Comércio chinês sobre o encontro planejado no final de agosto surgiu depois de uma pausa nas negociações entre os dois lados. A última rodada oficial de negociações aconteceu no começo de junho, quando o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, se encontrou com o vice-premiê chinês, Liu He, em Pequim.

    Apesar dos desenvolvimentos positivos na quinta-feira, analistas continuam cautelosos a respeito das perspectivas para os mercados financeiros globais, particularmente aqueles fora dos EUA que parecem vulneráveis sempre que os investidores ficam nervosos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here