XP Investimentos projeta Ibovespa a 85.200 pontos em 2018

0
837

XP Investimentos revisou os cenários para o desempenho do Ibovespa em 2018 e elevou a estimativa base de 77.500 pontos para 85.200 pontos, mostra um relatório enviado a clientes nesta segunda-feira (28). “Temos um quadro de cenário externo benigno e um reformista vencendo as eleições”, explicam os analistas Celson Plácido, Gustavo Cruz, Marco Saravalle e Bruna Pezzin.

De uma maneira geral, a corretora vê três principais impulsionadores para a bolsa no ano que vem:

1 – Reformas econômicas

“Mesmo que com pouco do conteúdo original, qualquer medida da reforma da previdência já representaria um importante avanço para o Brasil, diminuindo o risco de insolvência. As reformas trabalhista (já aprovada) e tributária também são pontos importantes de impacto positivo na economia, aumentando o potencial de crescimento do país.”

2 – Agências de rating

“Com a aprovação de reformas e o possível cumprimento da meta fiscal, as agências de ratings podem melhorar a perspectiva da nota brasileira no médio prazo (entre 2018 e 2019)”

3 – Juros mais baixos (do que as expectativas)

“As expectativas em relação à velocidade do corte de juros estão sendo revistas constantemente. Portanto, o impacto nas despesas financeiras com juros e, consequentemente, no lucro líquido das cias, poderá ser revisto para cima nos próximos meses”.

XP

Os analistas também projetaram um “cenário ótimo” para o Ibovespa. Nele, a economia tem sinais mais claros e consistentes de recuperação e as empresas aumentam as estimativas de lucros. “Externo segue bem, e um candidato reformista vence. O cenário de percepção de risco também é cadente, com elevação da atratividade dos investimentos em bolsa”, explicam. O Ibovespa, neste caso, vai a 90.800 pontos.

Por fim, o cenário de “estresse”, considera uma demora da recuperação econômica e das empresas. “Um candidato populista sai vencedor das eleições. O cenário de percepção de risco se mantém com leve piora, reduzindo a atratividade para os investimentos em bolsa”, concluem.

Por Moneytimes

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here